Naufrágio no Iaco: Proprietário de Barco calcula prejuízo em 18 mil reais

Quem puder ajudar as vítimas do naufrágio com qualquer donativo basta ligar para: (68) 99914 9796.

Redação Senaonline.net


O alagamento de um Batelão foi registrado por volta das 5 horas da tarde de sábado passado na altura do seringal Novo Natal, rio Iaco, distante dois dias de embarcação do porto de Sena Madureira. Segundo informações, ao chegar em uma ponta de praia, o batelão bateu em uma palheira e foi parar no fundo do rio.

O barco com capacidade para comportar 9 toneladas é de propriedade do autônomo Francisco Félix de Oliveira, 48 anos, conhecido como ‘Chico alegre’ que trabalha fazendo frete e transportando passageiros pelo rio Iaco.

Há dois dias ele tinha saído do porto de Sena com 14 pessoas, entre homens, mulheres e crianças. Mas, no momento do naufrágio, somente 8 pessoas estavam dentro da embarcação, inclusive 4 crianças – uma delas com menos de 1 ano de vida. Apesar do sufoco, todos conseguiram sobreviver.

Francisco Félix falou com exclusividade nesta manhã sobre o ocorrido. “Pra lá, o rio está seco. Nós entramos numa ponta de praia e o batelão bateu em uma palheira, não tivemos como evitar. Perdemos absolutamente tudo”, relatou.

Após ocorrido, as 8 pessoas, incluindo as crianças, ficaram na beira do barranco aguardando ajuda. “Horas depois é que apareceram alguns moradores e nos socorreram. Agradecemos muito a Deus por não ter morrido ninguém nesse naufrágio. Agora, estamos pedindo ajuda às pessoas de bom coração já que o prejuízo foi grande, na ordem de 18 mil reais”, confirmou.

Além do batelão, dois motores também foram parar no fundo do rio, sendo um B9 e o outro B11. Francisco Félix tinha comprado a embarcação por 3 mil reais e ainda não terminou de pagar.

Quem puder ajudar as vítimas do naufrágio com qualquer donativo basta ligar para: (68) 99914 9796.

Deixe seu comentário

comentários